02

abr

Os dados estatísticos de Acidentes de Trabalho de 2011 divulgados pelo Ministério da Previdência Social indicam, em comparação com os dos anos anteriores, um pequeno aumento no número de acidentes de trabalho registrados.

O número total de acidentes de trabalho registrados no Brasil aumentou de 709.474 casos em 2010 para 711.164 em 2011.

 O número de óbitos também registrou aumento: de 2.753 mortes registradas em 2010, o número subiu para 2.884 em 2011. O número de acidentes típicos seguiu a mesma tendência, os quais passaram de 417.167 em 2010 para 423.167 registros em 2011.

A região Sudeste conta com o maior número de acidentes de trabalho, com um total de 387.142 ocorrências, cerca de 70% do total nacional. Em seguida, a região Sul registra 153.329 casos, a região Nordeste 91.725, região Centro-Oeste 47.884 e, por fim, região Norte, com 31.084 acidentes.

Em 2012 de acordo com o Anuário estatístico da Previdência Social, foram registrados 705.239 (setecentos e cinco mil duzentos e trinta e nove) acidentes, sendo que o número de trabalhadores mortos foi de 2.731 (dois mil setecentos e trinta e um). Ficaram permanentemente incapacitados para o trabalho 14.755 (quatorze mil setecentos e cinquenta e cinco) trabalhadores. Deste total de acidente 541.286 tiveram a CAT emitidos e 163.953 ficaram sem emissão de CAT.

O setor com maior número de acidentes é o de Comércio e Reparação de Veículos Automotores, com 95.659 registros, seguido, este ano, pelo setor de Saúde e Serviços Sociais, com 66.302 acidentes. O setor com o terceiro maior índice de registros de acidentes é o da construção civil, que apresentou 62.874 acidentes.

Somente nas obras construção de estádios de futebol para a Copa do Mundo de 2014 já foram registradas a morte de 8 operários, número quatro vezes maior que o registrado na África do Sul, no período que antecedeu a Copa de 2010.

 O número de acidentes de trabalho é muito alto e a maioria das vítimas são  jovens entre 25 (vinte e cinco) e 29(vinte e nove) anos. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho – OIT, os acidentes de trabalho são responsáveis pela morte de três pessoas a cada minuto no mundo.

Os acidentes de trabalhos custam aos nossos cofres públicos uma média R$ 42 bilhões por ano, o que representa 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

O dinheiro gasto pelo governo federal com a construção de estádios de futebol poderia ser investido em programas de acidente e doenças no trabalho.

Arena Corinthians

Acidente com guindaste na Arena Corinthians causou a morte de dois operários

(Foto: Reuters) – Fonte: g1.globo.com

 

Facebook0Google+0EmailPinterest0LinkedIn0Twitter0tumblr

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *